Um Manifesto Solarpunk (Português – Brasil)

Solarpunk

Traduzido por Vinicius Yaunner

Muitas pessoas têm escrito a sobre Solarpunk. Principalmente depois de 2014.

O gênero ainda não está claramente definido.

O Manifesto Solarpunk é uma re-adaptação criativa das ideias sobre solarpunk escritas por várias pessoas. Essas ideias podem ser encontradas principalmente em Solarpunk: a reference guide que pode ser lido aqui e em Solarpunk: Notes towards a Manifesto de Adam Flynn que pode ser visto aqui.

Um Manifesto Solarpunk

Solarpunk é um movimento de ficção, arte, moda e ativismo especulativa que busca responder e incorporar a questão «como é uma civilização sustentável e como podemos chegar lá?»

A estética solarpunk funde o prático com o bonito, o bem projetado com o verde e o exuberante, o brilhante e colorido com o grosseiro e o sólido.

Solarpunk pode ser utópico, apenas otimista ou preocupado com as lutas a caminho de um mundo melhor, mas nunca distópico. À medida que nosso mundo se agita com calamidades, precisamos de soluções, não apenas de avisos.

Soluções para crescer sem combustíveis fósseis, para gerenciar equitativamente a escassez real e compartilhar em abundância, em vez de apoiar a falsa escassez e a abundância falsa, para sermos mais gentis uns com os outros e com o planeta que compartilhamos.

Solarpunk é ao mesmo tempo uma visão do futuro, uma provocação ponderada, um modo de vida e um conjunto de propostas viáveis para chegar lá.

  1. Somos solarpunks porque o otimismo foi tirado de nós e estamos tentando pegar de volta.
  2. Somos solarpunks porque as únicas opções restantes são negação ou desespero.
  3. Em essência, Solarpunk é uma visão de um futuro que incorpora o melhor do que a humanidade pode alcançar: um mundo pós-escassez, pós-hierarquia e pós-capitalista, onde a humanidade se vê como parte da natureza e a energia limpa substitui os combustíveis fósseis.
  4. O «punk» em Solarpunk é sobre rebelião, contracultura, pós-capitalismo, descolonialismo e entusiasmo. Trata-se de ir em uma direção diferente da tradicional, que está cada vez mais em uma direção assustadora.
  5. Solarpunk é um movimento tanto quanto um gênero: não se trata apenas de histórias, mas também de como podemos chegar lá.
  6. O Solarpunk adota uma diversas táticas: não existe uma maneira única de fazer o solarpunk. Em vez disso, diversas comunidades de todo o mundo adotam o nome e as idéias e constroem pequenos ninhos de revolução auto-sustentável.
  7. O Solarpunk fornece uma nova perspectiva valiosa, um paradigma e um vocabulário através do qual é possível descrever um possível futuro. Ao invés de abraçar o retrofuturismo, o solarpunk olha completamente para o futuro. Não é um futuro alternativo, mas um futuro possível.
  8. Nosso futurismo não é niilista como o cyberpunk e evita as tendências potencialmente reacionárias do steampunk: trata-se de engenhosidade, generatividade, independência e comunidade.
  9. O Solarpunk enfatiza a sustentabilidade ambiental e a justiça social.
  10. Solarpunk é encontrar maneiras de tornar a vida mais maravilhosa para nós agora, e também para as próximas gerações que nos seguem.
  11. Nosso futuro deve envolver o redirecionamento e a criação de coisas novas a partir do que já temos. Imagine “cidades inteligentes” sendo descartadas em favor da cidadania inteligente.
  12. Solarpunk reconhece a influência histórica que a política e a ficção científica tiveram uma sobre a outra.
  13. Solarpunk reconhece a ficção científica não apenas como entretenimento, mas como uma forma de ativismo.
  14. Solarpunk quer combater os cenários de uma terra moribunda, uma lacuna insuperável entre ricos e pobres e uma sociedade controlada por corporações. Não em centenas de anos, mas ao nosso alcance.
  15. Solarpunk é sobre culture maker de jovens, soluções locais, redes de energia locais, maneiras de criar sistemas funcionais autônomos. É sobre amar o mundo.
  16. A cultura Solarpunk inclui todas as culturas, religiões, habilidades, sexos, gêneros e identidades sexuais.
  17. Solarpunk é a idéia da humanidade alcançar uma evolução social que abraça não apenas a mera tolerância, mas uma compaixão e aceitação mais expansivas.
  18. A estética visual do Solarpunk está aberta e evoluindo. Assim como essa, é um mash-up das seguintes:
    1. Era das navegações a vela/fronteira do século XIX (mas com mais bicicletas).
    2. Reutilização criativa da infraestrutura existente (às vezes pós-apocalíptica, às vezes estranha no presente).
    3. Apropriação Tecnológica.
    4. Art Nouveau.
    5. Hayao Miyazaki.
    6. Inovação no estilo “Jugaad” do mundo não ocidental.
    7. Back-end de alta tecnologia com saídas simples e elegantes.
  19. Solarpunk é definido em um futuro construído de acordo com os princípios do Novo Urbanismo ou Novo Pedestre e sustentabilidade ambiental.
  20. Solarpunk prevê um ambiente construído, adaptado criativamente para ganho solar, entre outras coisas, usando diferentes tecnologias. O objetivo é promover a auto-suficiência e viver dentro de limites naturais.
  21. Em Solarpunk, recuamos bem a tempo de parar a lenta destruição do nosso planeta. Aprendemos a usar a ciência com sabedoria, para melhorar nossas condições de vida como parte de nosso planeta. Não somos mais senhores. Nós somos cuidadores. Somos jardineiros.
  22. Solarpunk:
    1. é diversidade
    2. tem espaço para a espiritualidade e a ciência coexistirem
    3. é belo
    4. pode acontecer. Agora.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.